• Foto tirada por Vera Oliveira @ São Pedro de Moel, distrito de Leiria, Portugal - Agosto 2006
  • <body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d7079343\x26blogName\x3dPitadas+de+de(s)vaneios+po%C3%A9ticos\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://aureamediocritas.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://aureamediocritas.blogspot.com/\x26vt\x3d-5911093188055264846', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

    Melodias que viciam - III

    quarta-feira, junho 24, 2015
    Largos anos depois... eis que me lembrei de passar por aqui.


    Sons da Liberdade

    sábado, abril 25, 2009


    Zeca Afonso, «Grândola, Vila Morena
    »

    Etiquetas: , ,

    Alice no país das maravilhas

    sexta-feira, abril 24, 2009
    Entretanto, vou esperar pelo próximo filme de Tim Burton, Alice in Wonderland (magnífica estória de Lewis Caroll), com Johnny Depp e Helena Bonham Carter, obviamente.


    Etiquetas: , , , , ,

    a Vaca e a Rata

    Disto concluo uma coisa: quem começou a utilizar este termo, aplicou-o muito bem, tanto a eles como a elas.


    Photobucket

    Etiquetas: , , ,

    Ecos

    Há uns anos atrás, entre os meus treze e os meus quinze aninhos, uma banda chamada Guano Apes fez muito sucesso por cá, pelo nosso Portugalzinho. (Quem não se lembra de ver o famigerado canal VIVA, que nos dava a conhecer boas musicolas alemãs?) Posso afirmar que foi, de facto, um grupo que marcou a minha adolescência... lembro-me perfeitamente de cantarolar Open Your Eyes e, posteriormente, Big in Japan (original dos Alphaville, aqueles do Forever Young, essa grande balada dos anos oitenta). De tanto ouvir «derreti» o CD Don't Give me Names, os meus tímpanos e o discman! Ainda alguém se lembra de levar o discman para a escola? Pois é, agora é só Ipod's, Mp3's e música da treta. Retomando a questão fulcral deste post, posso dizer que ainda estou em «estado de graça» pela novidade, que apesar de ter alguns dias, me encantou: os Guano Apes vêm a Braga, ao Enterro da Gata, no meu ano de finalista! Só posso dizer: sim, eu vou!



    Guano Apes, Living in a Lie

    Etiquetas: , , , , , ,

    melodias que viciam - II



    Marvin Gaye, Sexual healing

    Etiquetas: , ,

    melodias que viciam - I

    domingo, abril 19, 2009



    Jelena Tomasevic, Oro



    'Doubt thou the stars are fire;
    Doubt that the sun doth move;
    Doubt truth to be a liar;
    But never doubt I love.


    William Shakespeare, Hamlet

    «Abortos» da História

    sexta-feira, abril 17, 2009

    O uso do preservativo poderia ter evitado o nascimento de figuras incontornáveis da História Moderna:

    na Áustria, em 1889
    Photobucket



    na China, em 1893
    Photobucket



    na Arábia Saudita, em 1957
    Photobucket

    Etiquetas: , ,

    Ikabana=banana+iguana?

    Photobucket


    Antes de uma aula, algures na Escola Secundária/3 de Barcelinhos.


    P: Sabes o que é uma Ikeboa?
    S: É uma iguana a comer uma banana.
    V (fora do contexto, distraída): Ahm?Banana?Iguana? Isso deve ser uma imagem surreal.
    P: Ikebana.
    V: O que é isso?
    P: É uma árvore japonesa.
    V: Ah, parecida com a outra... ai, como é que se chama?
    S: Ah, o bonsai?!
    V: Sim, isso isso...
    P: Não é bem como um bonsai... é uma árvore histérica, tipo aquela...

    Pensam vocês: mas que raio de «conversa da treta». Estas são, porém, as triviais conversações de três indivíduos que, frequentemente, se lembram de afirmar coisas um tanto estranhas mas que, afinal, são bem reais. Não falo da ikebana, porque essa existe; refiro-me antes à imagem da iguana a comer uma banana que, para grande espanto meu, como podem conferir aqui, é bem verdadeira!


    Oh Elma, já não quero um Tamagotchi, quero uma ikebana.


    Etiquetas: , , , ,

    Sal



    In Gowan Ring, Boat of the Moon




    Descalço-me e sinto a areia nos meus pés. No horizonte,
    o sol esconde-se e as ondas agitam-se. Um barco ruma, ocultado pela névoa que se forma.
    Fecho os olhos. Navego no sonho,
    rumo a Ti.

    O vento afaga-me o rosto.

    Sinto a brisa, ventosa e fria, como marmóreas estacas que apunhalam.
    O barco desapareceu, rumou à Lua, perdeu-se no infinito.
    Pé ante pé, entro na água salgada. Quero adormecer.
    Abro os olhos. Toco o oceano no silêncio da noite.
    Damos as mãos, fundimo-nos
    e transformamo-nos:
    o Sal


    Etiquetas: , , , , , ,

    Preservativo cristão

    quinta-feira, abril 16, 2009

    «A cantora Nadja Benaissa, de 26 anos, do grupo pop vocal feminino alemão No Angels, foi presa por contaminar um homem com o vírus da Aids, após manter relações sexuais com ele sem adverti-lo do perigo. O jornal inglês "Telegraph" fala que pelo menos três homens podem ter se relacionado com a cantora sem o uso de preservativo.»

    in globo.com


    E ainda há quem diga não ao preservativo...
    eu digo sim!

    Photobucket

    Etiquetas: , , ,

    ocaso

    Photobucket

    Rui Moura, 2009



    Acordei
    e a névoa que habita o meu corpo
    permanece.
    Preciso de novas sensações, intensas
    como a preia-maré que
    agita
    as cálidas
    areias da praia onde me
    perco.

    Abri
    a janela:
    vejo
    o ténue sol, as nuvens e as velhas casas
    que
    rodeiam
    as vigas que
    sustentam o equilíbrio das formas.

    Suspiro.

    Respiro e
    sustenho o ar puro que
    renova
    as veias, o sangue, os pulmões, a alma.

    Saio para o mundo.
    Solto
    as amarras.
    Abro
    os braços
    sinto
    a Liberdade e
    corro em tua direcção

    Etiquetas: , , , ,

    Cultural e Digital

    «O espólio do poeta açoriano Antero de Quental existente no Arquivo de Cultura Portuguesa Contemporânea da Biblioteca Nacional passará a partir de hoje a estar online em http://purl.pt/14355.

    O espólio do autor de "Odes Modernas" passa a integrar a Biblioteca Nacional Digital, onde se encontram já disponíveis os de outros escritores, como Eça de Queirós, Vitorino Nemésio, Florbela Espanca, Fernando Pessoa e Rómulo de Carvalho.»

    in Público

    Silêncio

    quarta-feira, abril 15, 2009

    Photobucket
    Jorge Garcia, 2009


    «A palavra é tempo, o silêncio é eternidade.»
    Maurice Maeterlinck

    Etiquetas: , ,

    Corpo

    Photobucket
    Filipe Pombo, 2008, in www.olhares.com



    Early in the morning,
    Walking forth from the bower, refreshed with sleep,
    Behold me where I pass—hear my voice—approach,
    Touch me—touch the palm of your hand to my body
    as I pass,
    Be not afraid of my body.

    Walt Whitman


    Etiquetas: , , ,

    littera

    Por ocasião do encontro literário com valter hugo mãe na Escola Secundária/3 de Barcelinhos, organizado, hoje, pelo núcleo de estágio de Português ao qual eu pertenço, revelaram-se algumas facetas de um visível conservadorismo social daquilo que eu chamo comunidade da vulgata católica.
    Hoje abordaram-se temáticas frágeis aos olhos dos idealistas puritanos, que fecham os olhos à Realidade por nós observada nos jornais, na televisão, nos livros, nos blogs e até mesmo nas comunidades que nos circundam. Isto sem falar nos dados históricos dos anos obscuros da Igreja, a Contra-Reforma.
    As perspectivas agora são diferentes e mesmo após termos vivido muitos anos sob o jugo de um regime autoritário e coorporativista, semelhante ao fascismo de Benito Mussolini e de Franco, continuamos num marasmo cultural que é abalado quando alguém põe em causa o ideário que rege o catolicismo: «Deus [...] e Família» .
    Quando se aborda a questão e a existência, ou inexistência, de Deus entramos em caminhos sinuosos. Eu própria sou Cristã e sou-o porque, nasci num país cuja religião maioritária é o Cristianismo. Caso tivesse nascido na Arábia Saudita seria muçulmana. Diferentes países, diferentes tradições, prevalência estatística.
    A Religião não é, porém, defensível quando colocamos em questão comportamentos éticos vindos de alguém que é, simplesmente, o líder religioso de uma determinada doutrina. Devemos abrir os olhos, a mente, observar e saber criticar quando é necessário. O puritanismo é uma característica do passado, guardado no baú de memórias, a História. Podemos possuir diferentes opiniões, eu acredito em Deus, num ser transcendente, não acredito na Igreja enquanto instituição. Entre Papas, prefiro o da Universidade do Minho, porque o do Vaticano não tem uma conduta ética e humana como o seu predecessor, bem pelo contrário... Refiro isto porque valter hugo mãe hoje relembrou-nos o esplêndido aparato que sempre envolveu a Igreja, e que o nosso queridíssimo Bentinho não ignorou. Aliás, reavivou-o! Viva o Marketing, o sexo ao natural e as famílias numerosas que não conseguem sustentar os filhos e que, inevitavelmente ,os deixam ao «deus dará» ou numa instituição de caridade! Coitadinho do David Attenborough e da organização Optimum Population Trust. Ao interceptar os ideais desta organização com aqueles defendidos pelo nossa amado Bentinho não nos podemos esquecer que a Igreja Católica está a perder crentes e que o mercado asiático, indiano e africano podem ser proveitosos para o Ocidente (maior lucro e poder para a Igreja e para os mercados económicos europeus).
    Em Portugalinho vivemos num marasmo porque este país, com fraca produção cultural, vive enclausurado na Moral e ética religiosas e está imerso na Estatística (cada vez mais, ora vejam as políticas tecnoburocratas do Ministério da Educação), obliterando a produção e desenvolvimento de conhecimento crítico das massas, muitas vezes condicionado pela Igreja que «quer, pode e manda». Haja liberdade, haja literatura, haja criatividade artística e pensamento crítico!


    A propósito, lembrei-me dos Xutos & Pontapés e da polémica que gira em torno da letra «sem eira nem beira».



    No mesmo seguimento recordei-me do comportamento inquisitório dos agentes (espiõezinhos!) governamentais da Dren comandados pelo nosso querido governo SoCretino(s) - o despedimento do Professor Charrua. É deveras anedótico... Cá para mim qualquer dia a PIDE será ressuscitada e o Index sairá em decreto-lei.

    Ora bem, deixem-me ver os livros que tenho e que podem constituir atentado ao pudor... ah, já sei: «
    Pornocracia». Tapem-se como Adão & Eva, mantenham a moral intacta e preservem um lugar no céu, ou não!



    Etiquetas: , , , , ,